O SP Transplante Capilar oferece o que há de mais moderno e avançado na área de transplante capilar e tricologia. Utilizando a técnica FUE, as cirurgias são realizadas sob anestesia local, sem cortes e cicatrizes, com rápida recuperação, resultando assim em uma aparência natural ao final do tratamento.

O que é FUE?

O FUE (Follicular Unit Extraction) é hoje a técnica mais moderna de transplante capilar que existe. Basicamente, consiste na retirada de fios de cabelo da parte posterior da cabeça, onde os fios são mais fortes e abundantes e que são posteriormente implantados nas áreas onde o cabelo se encontra mais ralo ou onde a calvície já está presente. Essa aprimorada técnica possibilita uma cirurgia sem cortes e sem cicatrizes, com uma rápida recuperação, praticamente indolor e sem necessidade de afastamento das atividades profissionais e cotidianas. Para que isso seja possível, utilizamos um moderno aparelho que retira um a um os fios de cabelo e que depois são implantados através de microincisões na pele onde serão implantados. A cirurgia é realizada sob anestesia local (não há necessidade de sedação ou anestesias maiores) e o cliente não necessita dormir no hospital ou na clínica.

DR. LUCAS KAWASAKI

CIRURGIÃO PLÁSTICO -CRM:101.104

DR. MATEUS KAWASAKI

CIRURGIÃO PLÁSTICO - CRM: 91664

Transplante Capilar

Transplante Capilar para Mulheres

Devido o avanço da técnica FUE, com resultados mais naturais e sem cicatrizes, percebemos, nos últimos anos, um aumento grande na procura por tratamentos e transplantes capilares em mulheres.
As queixas principais se concentram na altura da testa, na área das entradas (linha frontal) e em algumas áreas específicas de alopecia. Outra queixa importante e muito frequente se encontra nos supercílios, onde também é possível lançar mão da técnica FUE para restauração.

Por favor, preencha o formulário abaixo e entraremos em contato.

São Paulo

Atibaia

Bragança Paulista

Limeira

Copyright 2019 © SP Transplante Capilar. Todos os direitos reservados. | Desenvolvimento     https://clinicadue.com/wp-content/uploads/2018/11/logo.fw_.png

PERGUNTAS FREQUENTES

A técnica FUE é mais vantajosa que a FUT?

A técnica FUE é bem menos invasiva pois não é realizado nenhum tipo de corte. Portanto, não deixa cicatrizes visíveis como a FUT.
Na FUE utilizamos um aparelho especial e próprio para a retirada dos bulbos capilares de maneira um a um com punch de aproximadamente 1 milímetro.
A FUE praticamente não requer repouso e não há cuidados especiais no pós-operatório.

Quanto tempo demora o procedimento?

O tempo de procedimento varia de 4 a 8 horas, dependendo do caso.

Qual tipo de anestesia é realizado?

Uma das vantagens da FUE é que a cirurgia pode ser realizada utilizando-se apenas anestesia local. Sem necessidade de sedação ou anestesia maior.

Meu cabelo será cortado ou raspado para realizar a cirurgia?

Dependerá de cada caso. Muitas vezes, apenas uma pequena faixa do cabelo terá que ser raspado na parte de trás da cabeça.

Sentirei alguma coisa durante e após a cirurgia?

O procedimento é realizado sob anestesia local e é praticamente indolor. O paciente sentirá apenas o bloqueio anestésico do couro cabeludo. 
Após o procedimento, é prescrito apenas analgésicos simples para uso em casa. Na maioria das vezes, os pacientes não sentem necessidade de tomá-los.

Quais cicatrizes ficarão depois da cirurgia?

A técnica FUE não deixa cicatrizes como a técnica antiga FUT. Os bulbos são retirados um a um com o auxílio de um aparelho. Não são realizados cortes no couro cabeludo.
Nos locais onde os bulbos são implantados também não restam cicatrizes pois são feitas incisões de 1 milímetro.

Como será minha recuperação após o transplante?

Com a técnica FUE, não há necessidade de repouso uma vez que não resta cortes, pontos ou cicatrizes.
O cliente vai para casa com um curativo que é retirado após 48 horas. Depois, não há mais necessidade de qualquer tipo de curativo. Apenas lavar no banho.
O cliente poderá usar boné ou toca, caso queira.

Quanto tempo até crescer o implante?

Alguns fios podem já crescer logo após o procedimento, mas a maioria cai por volta de 15 dias. Eles voltarão a crescer gradualmente com 3 meses e alguns podem demorar até 8 a 10 meses para iniciar o crescimento.

Os fios transplantados cairão com o tempo?

Eles cairão bem menos e muito mais lentamente pois são bulbos retirados de locais do couro cabeludo onde eles são mais fortes e resistentes à queda.

Terei que fazer mais que uma sessão?

Vários fatores interferem no sucesso do procedimento como o grau da calvície, espessura e cor do fio, a força do bulbo e condições da pele onde serão implantados.
O sucesso poderá ser alcançado com apenas 1 sessão, mas muitas vezes são necessárias 2 ou até 3 sessões para se alcançar uma boa densidade capilar. 
Esse ponto deve ser discutido com o médico durante a avaliação pré-operatória.

Mulheres podem ser submetidas a transplante capilar?

Sim. As mulheres também podem ser submetidas à cirurgia de transplante capilar. A técnica é praticamente a mesma, mas algumas particularidades que devem ser discutidas caso a caso com o médico.

DR. LUCAS KAWASAKI

Formação

  • Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP
  • Residência em Cirurgia Geral no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP
  • Especialista em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora com 3 anos de residência médica pelo Serviço de Cirurgia Plástica Oswaldo Cruz, sob regência do Prof. Aulus Albano, em São Paulo
  • Membro Associado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP
  • Curso de Medicina Estética pelo IBRAPE – SP
  • Research Fellow, no Serviço de Cirurgia Plástica do Prof. Dr. Júlio Hochberg, West Virginia University – School of Medicine, Morgantown, WV, EUA
  • Especialista em Transplante Capilar Técnica FUE pelo Grupo MCI, Buenos Aires, Argentina
  • MBA de Executivo em Saúde pela FGV – SP

DR. MATEUS KAWASAKI

Formação

  • Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP
  • Residência em Cirurgia Geral no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP
  • Especialista em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora com 3 anos de residência médica pelo Instituto de Cirurgia Plástica Santa Cruz, sob regência do Prof. José Marcos Mélega, em São Paulo
  • Mestre em Medicina em Patologia Experimental, pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP
  • Fellow do Serviço de Cirurgia Plástica do Prof. Dr. Luis O. Vásconez, UAB  School of Medicine, Birmingham, Al, EUA
  • Research Fellow, no Serviço de Cirurgia Plástica do Prof. Dr. Júlio Hochberg, West Virginia University – School of Medicine, Morgantown, WV, EUA
  • Cirurgião PLástico Visitante  na “Casa di Cura Privata Poliespecialistica Sant’Elena S.p.A., em convênio com a Universidade de Cagliari”, sob orientação do Prof. José Marcos Mélega e Prof. Ângelo Nicolosi (Oncologia Cirúrgica), Cagliari, Sardegna, Itália,
  • Bolsista da Japan International Cooperation Agency (J.I.C.A.), no Departamento de Cirurgia Plástica,Bolsista JICA“University of Nagoya – Meidai Medical School”, sob orientação do Prof. Dr. Shuhei Torii, Nagoya – Aichi, Japão,
  • Consultant Plastic Surgeon” para o AiBee – Aesthetic Center, Jakarta, Indonésia.